Livro “Ciência da Informação e Documentação”


Foi lançado ontem (21/09/2011) na VII SeCID o livro “Ciência da Informação e Documentação”, do qual tenho o prazer de participar como autor do capítulo 7 com o texto: “A Documentação: Paul Otlet e o Facebook”.
O livro é um esforço conjunto de docentes do curso de Ciências da Informação e da Documentação (CID) da Universidade de São Paulo (USP), e de convidados de outras universidades brasileiras, em torno do tema documentação e/ou documentalidade.
O livro foi editado pela Editora Alínea e pode ser encontrado para compra no site da própria editora ou ainda em grandes livrarias que estão dentro da rede de distribuição da editora.
Sumário:
Apresentação
Capítulo 1
A Documentalidade como Conceito Filosófico
Solange Puntel Mostafa
Capítulo 2
A Documentação e o Neodocumentalismo
Maria Nélida González de Gómez
Capítulo 3
Percepções e Aproximações do Documento na Historiografia, Documentação e Ciência da Informação
Eduardo Ismael Murguia
Capítulo 4
O Patrimônio Cultural: a cidade como documento
Giulia Crippa
Capítulo 5
Neobibliometria no Contexto do Neodocumentalismo
Márcia Regina da Silva e Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi
Capítulo 6
WikiLeaks: arquivos e documentos, discursos e(m) rede
Vivian Lemes Moreira e Lucília Maria Sousa Romão
Capítulo 7
A Documentação: Paul Otlet e o Facebook
José Eduardo Santarem Segundo
Capítulo 8
Um Centro de Documentação para a Pesquisa em História da Educação
Alessandra Cristina Furtado e Ana Paula Fernandes da Silva Piacentine
Capítulo 9
Livros-Ninhos e Leitores-Passarinhos: outros sentidos de documento
Cláudio Marcondes de Castro Filho e Lucília Maria Sousa Romão
Sobre os Autores
Sinopse:
Ciência da Informação e Documentação, além de configurar aspectos distintos da área informacional, é também sigla de um curso de graduação do campus da USP em Ribeirão Preto – CID. Os aspectos distintos de ambas as áreas podem ser identificados na sua própria historiografia: a Ciência da Informação é americana e é contemporânea dos computadores, o que já sinaliza o seu nascimento, no pós-guerra, por volta de 1945.A Documentação é europeia e nasce no século dezenove; ambas se encontram em seu objetivo comum de tratar a explosão bibliográfica de conhecimentos científicos e tecnológicos. O cenário hoje, ainda apresenta disputas conceituais, por exemplo, a Ciência da Informação elege a Informação como objeto de estudo, enquanto a Documentação teoriza sobre a importância da materialidade dos documentos. Este livro não apenas repõe essas origens, mas problematiza os efeitos de uma e outra compreensão, no dia a dia do trabalho com informação entre nós, tendo em vista que a área informacional possui aspectos, a um só tempo, biblioteconômicos, arquivísticos e de museologia, o que coloca a necessidade de discutir Ciência da Informação e Documentação como áreas conjuntas: a noção de documento, por exemplo, é importante, não só para livros e revistas, mas, também, para papéis e objetos guardados em arquivos e museus.
Vale a pena a leitura desta coletânea!

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*