As Olimpíadas e o Brasil

Mais uma olimpíada…

O Brasil inicia hoje a busca por mais medalhas de ouro, prata e bronze, na verdade busca aprender com acertos e erros dos ingleses na organização de um evento desse porte.

Durante aproximadamente duas semanas o brasileiro estará ligado no que vai estar acontecendo em Londres, torcendo pelo Futebol, Volei, Cielo… entre outras modalidades (judo, vela…).

Destaco aqui a fraqueza com que uma nação deste tamanho é representada neste evento. O chefe do COB, Sr. Carlos Arthur Nuzman, promete algo em torno de 15 medalhas….o ministro dos esportes Aldo Rebelo acha que é pouco pelo que é investido.

Acho que 15 medalhas para uma nação do tamanho da nossa é realmente muito pouco, porém quanto e como está sendo feito o investimento no esporte??

Futebol Masculino é um esporte profissional que hoje arrebanha rios de dinheiro, o Volei também conseguiu atingir um patamar mínimo de dignidade, outros esportistas como Cielo, Pessoa, Mauren, Scheidt, todos medalhistas olímpicos conseguiram recursos após façanhas individuas, em grande parte bancada pela família, pais ou patrocínios conseguidos a duras penas.

O Futebol feminino, de tantos triunfos e de Marta, não tem sequer uma liga.

Alguns outros esportistas olímpicos tem de trabalhar para ajudar a se sustentar….

Patrocinar medalhista olímpico é muito fácil, o difícil é acreditar naquele que está começando, dar infraestrutura, alimentação, escola, é ai que está o grande diferencial de potências esportivas. Eles cobram, mas investem e sempre de maneira dura e correta.

As federações esportivas brasileiras hoje em dia em grande parte dos esportes é dominada por feudos e famílias que se alternam no poder e fazem destas estruturas um ambiente totalmente inapto para atletas.

Sr. Nuzman deveria ter vergonha de projetar apenas 15 medalhas para o Brasil… Aldo Rebelo deveria ter vergonha de pedir mais que isso. O Brasil precisa se profissionalizar, precisa se modernizar, criar e utilizar centros de treinamentos sim, mas também gerir o esporte com profissionais da área, pessoas que saibam o que estão fazendo. Não adianta mais os barrigudinhos grisalhos que só querem saber do dinheiro, nem tampouco de ex-atletas que em grande parte também são despreparados, precisamos do espirito olímpico nas escolas, nas universidades e na gestão.

Um desafio ao profissional da informação… usar a Lei do Acesso para mostrar onde está o recurso investido no esporte, como ele é usado, o que se faz….

Lembrar de alguns atletas apenas de quatro em quatro anos é triste. Eu não gostaria de ter um filho meu de dedicando para ser um atleta de ponta em esportes que não se conhece na escola, na rua, nos parques…

Precisamos do investimento sim, investir em esporte nunca é jogar dinheiro fora, pelo contrário, é abrir caminhos para as crianças e jovens.

É preciso abrir a cabeça para sermos uma potência olímpica!!

Anúncios

Marcado:, , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: