Arquivo da tag: brasil

As Olimpíadas e o Brasil

Mais uma olimpíada…

O Brasil inicia hoje a busca por mais medalhas de ouro, prata e bronze, na verdade busca aprender com acertos e erros dos ingleses na organização de um evento desse porte.

Durante aproximadamente duas semanas o brasileiro estará ligado no que vai estar acontecendo em Londres, torcendo pelo Futebol, Volei, Cielo… entre outras modalidades (judo, vela…).

Destaco aqui a fraqueza com que uma nação deste tamanho é representada neste evento. O chefe do COB, Sr. Carlos Arthur Nuzman, promete algo em torno de 15 medalhas….o ministro dos esportes Aldo Rebelo acha que é pouco pelo que é investido.

Acho que 15 medalhas para uma nação do tamanho da nossa é realmente muito pouco, porém quanto e como está sendo feito o investimento no esporte??

Futebol Masculino é um esporte profissional que hoje arrebanha rios de dinheiro, o Volei também conseguiu atingir um patamar mínimo de dignidade, outros esportistas como Cielo, Pessoa, Mauren, Scheidt, todos medalhistas olímpicos conseguiram recursos após façanhas individuas, em grande parte bancada pela família, pais ou patrocínios conseguidos a duras penas.

O Futebol feminino, de tantos triunfos e de Marta, não tem sequer uma liga.

Alguns outros esportistas olímpicos tem de trabalhar para ajudar a se sustentar….

Patrocinar medalhista olímpico é muito fácil, o difícil é acreditar naquele que está começando, dar infraestrutura, alimentação, escola, é ai que está o grande diferencial de potências esportivas. Eles cobram, mas investem e sempre de maneira dura e correta.

As federações esportivas brasileiras hoje em dia em grande parte dos esportes é dominada por feudos e famílias que se alternam no poder e fazem destas estruturas um ambiente totalmente inapto para atletas.

Sr. Nuzman deveria ter vergonha de projetar apenas 15 medalhas para o Brasil… Aldo Rebelo deveria ter vergonha de pedir mais que isso. O Brasil precisa se profissionalizar, precisa se modernizar, criar e utilizar centros de treinamentos sim, mas também gerir o esporte com profissionais da área, pessoas que saibam o que estão fazendo. Não adianta mais os barrigudinhos grisalhos que só querem saber do dinheiro, nem tampouco de ex-atletas que em grande parte também são despreparados, precisamos do espirito olímpico nas escolas, nas universidades e na gestão.

Um desafio ao profissional da informação… usar a Lei do Acesso para mostrar onde está o recurso investido no esporte, como ele é usado, o que se faz….

Lembrar de alguns atletas apenas de quatro em quatro anos é triste. Eu não gostaria de ter um filho meu de dedicando para ser um atleta de ponta em esportes que não se conhece na escola, na rua, nos parques…

Precisamos do investimento sim, investir em esporte nunca é jogar dinheiro fora, pelo contrário, é abrir caminhos para as crianças e jovens.

É preciso abrir a cabeça para sermos uma potência olímpica!!

Anúncios

Farmácia Popular…. boa Lula!

Passei esses dias por uma cirurgia, e logo após a alta do hospital vem sempre uma lista de remédios nos acompanhando.

No meu caso tem uma lista que consta, entre outros, dois tipos de antibióticos diferentes.

Com a receita fui conhecer a Farmácia Popular, projeto criado no governo Lula para atender TODOS os cidadãos brasileiros, independente de raça, cor, credo, renda….

Nas farmácias normais a cartela de um dos remédios com 10 comprimidos me custaria por volta de R$ 45, quase R$ 5 por comprimido, lembrando que só deste antibiótico eu vou tomar 20 comprimidos, o que me custaria a bagatela de R$ 100 (lembrando novamente, somente este, fora os outros).

Pois bem, na Farmácia Popular comprei a mesma cartela com 10 comprimidos pagando R$ 3,90 (ou seja, 39 centavos por comprimido), economia de mais de R$ 90.

O projeto indica que 90% do preço do medicamente seja subsidiado pelo governo federal, fazendo jus a grande quantidade de impostos que pagamos.

A lista de medicamentos atende problemas crônicos como hipertensão, diabetes entre outros, perfazendo mais de 100 ítens, grande parte deles de alto custo.

Este serviço pode ser utilizado por qualquer brasileiro, bastando para isso ir até a farmácia com a receita médica!

Enfim, deveríamos ter médicos, escolas e outros serviços desta natureza, respeitando e devolvendo o que pagamos com impostos!!

Uma ressalva, a Farmácia Popular de Ribeirão Preto fica no terminal rodoviário, acredito eu que seja um local privilegiado porque por ali passam muitas pessoas durante o dia, porém o acesso e estacionamento para quem não frequenta constantemente o local é muito ruim, uma cidade como Ribeirão merece outras unidades!!

Parabéns ao governo Lula que efetivou a Farmácia Popular!!

Se você não conhece, caso precise, conheça!!

Brasil precisará de 178 mil bibliotecários até 2020

Atualmente, país só tem 21,6 mil formados em Biblioteconomia. Por lei, é preciso ter diploma para trabalhar na área.

Além de ter de construir 25 bibliotecas por dia, o Brasil terá de, pelo menos, formar oito vezes mais bibliotecários até 2020. Lei aprovada no fim de maio determina que toda escola precisará de um acervo administrado por especialista.

Segundo o movimento Todos pela Educação, hoje existem 21,6 mil profissionais habilitados e 200 mil escolas de educação básica. Uma conta simples mostra um abismo de, pelo menos, 178,4 mil bibliotecários.

Mas o número pode ser muito maior: poderá ser necessário haver mais de um bibliotecário por escola, e nem todo bibliotecário já habilitado trabalha em escolas.

“Os sistemas de ensino do País deverão desenvolver esforços progressivos para que a universalização das bibliotecas escolares, nos termos previstos nesta Lei, seja efetivada num prazo máximo de dez anos, respeitada a profissão de Bibliotecário”, diz a lei aprovada por Lula.

Duas leis federais determinam que só formados em Biblioteconomia podem trabalhar como bibliotecários. Os cursos de Biblitoeconomia duram, em geral, 4 anos e são oferecidos pelas grandes universidades públicas do país.

 

Fonte: Guia do Estudante

Mais um apagão!!!

Vinte e Quatro horas após o apagão que tomou conta de mais da metade dos estados brasileiros, ainda estamos sem um resultado oficial do que pode ter gerado o problema.

Claro, não podemos considerar que um mau tempo possa ter feito tanto estrago, aliás considero essa resposta como mais desastrosa do que realmente apontar um problema técnico.
Que não haja tornados por aqui, porque isso deve apagar 100% do território brasileiro!!

Se não bastasse o alto valor pago pelas contas de luz, vivemos a sombra de uma triste realidade, “quando será o próximo”.

Depois do ultimo apagão em 1999 e do conjunto de campanhas para reduzir o consumo de energia não é possível que continuemos a mercê de uma estrutura falida de abastecimento de energia elétrica.

Será que 10 anos não foram o suficiente para planejar, reestrutura, organizar e garantir que problemas assim não acontecessem mais.

O mundo gira movido por energia elétrica. Em nossas casas tudo é movido a energia elétrica, e cada vez mais será assim dado o mundo tecnológico em que vivemos.

Já olhou para sua conta luz? Verifique quanto pagava a 10 anos atrás e quanto era pago pela distribuição.

Ja imaginaram uma abertura de Olimpíadas as escuras????? Todo mundo com isqueiros e velinhas na mão, seria um belo efeito luminoso!!!

Bom, no meio de tanta coisa errada pelo menos desta vez uma boa notícia, na quarta de manhã o Lula “JA SABIA” que tinha havido o blackout no dia anterior, porque ele nunca sabe de nada!!!

MEC confirma cancelamento das provas do Enem

O Ministério da Educação cancelou na madrugada desta quinta-feira a realização do Exame Nacional do Ensino Médio, que seria aplicado neste final de semana para mais de 4 milhões de pessoas em todo o País. O cancelamento teria ocorrido em virtude do vazamento da prova.
As provas seriam aplicadas nos dias 3 e 4 de outubro em 113.857 salas de 10.385 escolas do País. O ministro da Educação, Fernando Haddad, deve conceder entrevista na manhã desta quinta-feira para falar sobre a decisão.

De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, por telefone, um homem procurou o jornal na tarde dessa quarta-feira e disse que tinha duas das provas que seriam aplicadas no sábado. Em troca da informação, teria cobrado R$ 500 mil. A decisão teria sido tomada pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, após tomar conhecimento do vazamento.
O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Reynaldo Fernandes, disse ao jornal que “há fortes indícios de que houve vazamento, 99% de chance”.

Haddad disse ao jornal que não teve acesso ao material da prova e confirmou o vazamento após consultar técnicos do Inep, com base em informações que teriam sido passadas pelo jornal ao ministro.

Fonte: Terra

País entra na “guerra fiscal” mundial por semicondutores

A indústria de componentes eletrônicos está a um passo de renascer no país. Um pacote de incentivos fiscais, financiamentos a juros módicos e oferta de participação pública em investimentos fabris foi anunciado pelo Brasil para todo o mundo e parece que começa a funcionar. O BNDES negocia a instalação de cinco fábricas de semicondutores e displays no país, um grupo que pode trazer para cá até US$ 1 bilhão em investimento direto, algo que se configura como o ressurgimento de um setor industrial atropelado pelos asiáticos. O pacote inclui até isenção de Imposto de Renda para as indústrias de semicondutores e displays.

A negociação está entregue a uma equipe de negociadores do BNDES. A meta é viabilizar a instalação de elos da cadeia de semicondutores e remontar uma rede de fornecedores para o atendimento dos mercados brasileiro e mundial, com ênfase na América Latina. A iniciativa pode recolocar o país no mapa dessa indústria que fatura US$ 200 bilhões anuais.

Além da estratégia de dar mais independência ao parque industrial brasileiro no acesso a dispositivos só disponíveis no mercado internacional, a instalação dessas empresas pode ajudar a reduzir o deficit comercial do país, uma conta que fica ano após ano mais salgada. O Brasil já tem um mercado anual de 15 milhões de computadores, mais de 40 milhões de celulares e 12 milhões de televisores. E os componentes essenciais são, em sua maioria, importados.

Em 2008, o deficit da balança comercial do complexo eletroeletrônico foi de US$ 15 bilhões, sendo US$ 4 bilhões só com a compra de semicondutores (visores ou displays e chips). Esta é uma conta que só cresce. Basta olhar o que ocorre com os displays. Em 2012, o Brasil será o terceiro maior consumidor de displays, atrás de China e EUA. Se não atrair nenhuma indústria, será um contumaz importador.

Segundo Maurício Neves, chefe do departamento de indústria eletrônica do BNDES, além das cinco propostas firmes já dentro do banco, há ao menos cinco conversas em andamento, resultado da publicidade que o Itamaraty fez dos incentivos concedidos a quem quiser incluir o Brasil no mapa da indústria microeletrônica. O banco tem mandato do governo para fechar acordos, o que inclui a participação do BNDESPar no negócio.

Fonte: Folha de São Paulo (27/09/2009) e Portal Investe São Paulo

Vai parar a roubalheira – BC proíbe bancos de cobrar tarifa de renovação cadastral.

BRASÍLIA – O Banco Central divulgou hoje a Circular 3.467 com alteração nas regras para a cobrança de tarifas bancárias. Pela medida, passará a ser vedada a cobrança de tarifa de renovação cadastral nos bancos. Esse tema era motivo frequente de reclamações e questionamentos por parte dos clientes.

Em nota, a autoridade monetária também afirma que a circular “elimina a falta de uniformidade dos procedimentos adotados na prestação do serviço de renovação cadastral”. A cobrança de tarifa pelo serviço de confecção de cadastro para início de relacionamento permanece.

Para evitar distorções nessa tarifa, o BC afirma que só podem ser cobradas “a realização de pesquisa em serviços de proteção ao crédito, base de dados e informações cadastrais, e tratamento de dados e informações necessários ao início de relacionamento de conta corrente de depósitos, conta de depósitos de poupança e operações de crédito e de arrendamento mercantil”.

A medida do BC também altera alguns aspectos na prestação dos chamados “serviços prioritários”. A descrição dada pelo BC aos bancos dos serviços “Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheque sem Fundos (CCF)”, “Fornecimento de folhas de cheques” e “Fornecimento de extrato de um período de conta de depósitos à vista e de poupança” foi aperfeiçoada de forma a tornar mais clara a explicação do serviço prestado. As tabelas com as mudanças aprovadas deverão ser divulgadas pelas instituições financeiras até o próximo dia 14 de outubro.

Fonte: Estadão

%d blogueiros gostam disto: