Arquivo da tag: livro

Livro: Poéticas da Informação – Giulia Crippa

Na última sexta-feira (30/05) a Profa. Dra. Giulia Crippa, que compõe, como docente associada, o quadro de professores do Curso de Graduação em Ciências da Informação e da Documentação e Biblioteconomia da USP Ribeirão Preto e também do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da ECA/USP, lançou o livro “Poéticas da Informação: Representações Artísticas e Literárias de Livros, Bibliotecas e de seus Protagonistas”.

capa_poeticas

Pensar o imaginário sobre a biblioteca e o profissional que nela trabalha é um dos muitos fios que o leitor pode puxar; mas, se quiser, há outros igualmente ricos: a transmissão dos equipamentos culturais inscritos sócio-historicamente desde a Antiguidade até a internet, refletindo sobre os modelos de sistemas de informação, eis outro. Giulia Crippa desenha, com maestria, as formas históricas de representação do conhecimento, do registro, da estrutura de classificação, dos modos de funcionalidade dos suportes textuais e não-verbais. Andando pelas trilhas da autora, chegamos a referências como a Arca de Noé, a Torre de Babel e o próprio Éden.

Com prefácio de Lucília Maria Abrahão e Sousa (Profa. Dra. da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, USP – FFCLRP)

Vale muito a pena conferir!!

Giulia Crippa (Professora do curso de Ciência da Informação e Documentação da USP de Ribeirão Preto, graduada em Letras Modernas pela Universidade de Bologna, Doutora em História Social e Livre-Docente em Ciências da Informação pela USP)

Anúncios

Livro – A Organização da Informação de Julius Kaiser: o nascimento do método analítico-sintético

livro_kaiser

 

Segue o livro do amigo e grande profissional Rodrigo de Sales (UFF-Rio).

Trata-se do primeiro livro em língua portuguesa inteiramente dedicado às ideias deste bibliotecário alemão da virada do século XIX para o XX que ficou à margem dos debates científicos e acadêmicos

Pode ser adquirido na Amazon.

A indexação sistemática desenvolvida pelo bibliotecário alemão Julius Otto Kaiser no final do Século XIX e início do Século XX trouxe contribuições pioneiras para a concepção do quadro teórico da organização da informação, especialmente no que se refere ao Tratamento Temático da Informação (TTI). No entanto, Kaiser é, quando muito, abordado pela literatura da área mais pela análise de assuntos baseada no binômio concreto-processo do que pelo desenvolvimento pioneiro da indexação enquanto método de construção de índices. Dessa forma, o presente livro resgata a figura de Kaiser como referencial teórico no universo do TTI a partir da proposição de que, ao elaborar sua indexação sistemática, Kaiser concebeu os pilares iniciais do método analítico-sintético, que por sua vez, serviu de base para o desenvolvimento da teoria da classificação facetada de Ranganathan. Adotando como abordagem metodológica o pragmatismo de William James, cujo foco recai nos caminhos percorridos e nas possibilidades de realizações teóricas, o presente livro mostra detalhadamente como o pensamento sistemático de Kaiser pode figurar-se como precursor do movimento analítico-sintético.

 

Boa leitura!

 

Lançamento do Livro: Olhares sobre a atuação do profissional da Ciência da Informação

Convite para o lançamento do livro: Olhares sobre a atuação do profissional da Ciência da Informação do Prof. Dr. Cláudio Marcondes de Castro Filho.

28 de setembro de 2013 – 15h30

Livraria Martins Fontes – Avenida Paulista, 509 – São Paulo/SP

cartao_olhares

Livro: Olhares sobre a atuação do profissional da Ciência da Informação

capa_olhares

Organizado pelo professor Cláudio Marcondes de Castro Filho, do Curso de Ciências da Informação e da Documentação da Universidade de São Paulo/Ribeirão Preto, foi publicado neste mês (agosto/2013) o livro “Olhares sobre a atuação do profissional da Ciência da Informação”.

O livro é mais um esforço conjunto de docentes do curso de Ciências da Informação e da Documentação (CID) da USP de Ribeirão Preto e de convidados de outras universidades brasileiras.

Editado pela Editora Todas as Musas pode ser encontrado no site da própria editora ou ainda em livrarias que estão dentro da rede de distribuição da editora.

Sumário:

O bibliotecário como profissional da informação: o mundo do trabalho, habilidades e competências.
Claudio Marcondes de Castro Filho; Ana Carolina Cintra Faria; Daniela de Souza dos Santos

Cultura & Informação: perspectivas para a formação e a atuação do profissional da Ciência da Informação.
Marco Antônio de Almeida

Apontamentos sobre a incorporação de e-books e tablets em bibliotecas: papel do profissional da informação.
Marcia Regina da Silva

Os desafios do bibliotecário no tratamento temático da informação: entre o ideal e o real no fazer cotidiano profissional.
Vera Regina CasariBoccato; Milena PolsinelliRubi

Responsabilidade social do profissional da informação em uma sociedade democrática: do monopólio do conhecimento à liberdade de informação.
Rodrigo Ruiz Sanches

A atuação promissora dos Profissionais da Informação na Saúde Pública.
Edlaine Faria de Moura Villela

Atuação de profissionais da informação em organizações privadas: o caso CID/USP.
Leonardo Guimarães Garcia; Ana Carolina Cintra Faria; Glauber Noccioli de Souza; Igor Soares Amorim; Matheus Cardozo Maia; Nayara CristiniBessi; Sandra Mônica de Freitas Dias

O profissional da Informação no contexto das TIC´s: aplicação do conceito de Wiki em empresas de desenvolvimento de software.
José Eduardo Santarém Segundo; Rafael Donadi

Perfil profissional entre o cientista da informação e o profissional de relações públicas.
Gleice Marques Pereira; Solange Puntel Mostafa.

A idéia de biblioteca pública em um tratado biblioteconômico do século XVIII: Paolo Maria Paciaudi e a constituição da Regia Biblioteca de Parma.
Giulia Crippa

O efeito imaginário em curso: discursividades sobre/do bibliotecário.
Mavi Galante ManceraDall´Acqua Carvalho; Lucília Maria Sousa Romão; Fernanda Correa Silveira Galli.

Sinopse:

Este livro é destinado aos estudantes de Biblioteconomia e Ciência da Informação, aos profissionais que organizam e disseminam a informação e aos que contribuem para o avanço das pesquisas na área de Ciência da Informação. O livro aborda, de maneira didática e aprofundada, importantes conceitos, revisão de literatura e pesquisas científicas que traçam um panorama do profissional da informação e seu vasto campo de atuação, tornando-se um fundamental sujeito neste mundo cada vez mais complexo e dinâmico, onde a informação (e sua recuperação) estão sendo consideradas estratégicas nas relações pessoais e comerciais. A obra é uma tentativa de compreender o campo e algumas de suas relações, oferecendo ao leitor perspectivas novas e inovadoras que ainda não estão plenamente consagradas, seja pela incompreensão da importância do profissional da informação, seja pela dificuldade natural pela qual passa a sociedade em absorver a tecnologia e democratizar o acesso à informação para todos que dela necessitam.

Vale a pena a leitura!

Livro: Os Pensadores e a Ciência da Informação

Organizados pelos professores: José Eduardo Santarem Segundo, Márcia Regina da Silva e Solange Puntel Mostafa, foi publicado neste mês (abril/2012) o livro “Os Pensadores e a Ciência da Informação”.

O livro é mais um esforço conjunto de docentes do curso de Ciências da Informação e da Documentação (CID) da USP de Ribeirão Preto, e de convidados de outras universidades brasileiras.

O livro apresenta o pensamento de alguns clássicos em sua relação com a Ciência da Informação. São eles filósofos, sociólogos, historiadores, estudiosos da cultura, linguistas e informatas.

Editado pela E-Papers pode ser encontrado no site da própria editora ou ainda em grandes livrarias que estão dentro da rede de distribuição da editora.

Sumário:

APRESENTAÇÃO

O QUE BOURDIEU TEM A DIZER À BIBLIOMETRIA?
Márcia Regina da Silva, Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi

ROGER CHARTIER E PRÁTICAS DE LEITURA: UMA ABORDAGEM PARA O CAMPO DA INFORMAÇÃO
Cláudio Marcondes de Castro Filho

HISTÓRIA CULTURAL E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
Solange Puntel Mostafa, Márcia Regina da Silva, José Eduardo Santarem Segundo

ROBERT DARNTON: A HISTÓRIA DO LIVRO COMO CONTRIBUIÇÃO AOS ESTUDOS BIBLIOGRÁFICOS
Giulia Crippa

WITTGENSTEIN: UM ATIÇADOR PARA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
Luciana de Souza Gracioso

MICHEL PÊCHEUX E AS CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO E DA DOCUMENTAÇÃO: UMA APOSTA NA INTERLOCUÇÃO
Lucília Maria Sousa Romão

INFORMAÇÃO E MEDIAÇÕES: CONSIDERAÇÕES EMTORNO DE LATOUR E BECKER
Marco Antônio de Almeida

TIM BERNERS-LEE E A CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO: DO HIPERTEXTO À WEB SEMÂNTICA
José Eduardo Santarem Segundo

GILLES DELEUZE E A CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
Solange Puntel Mostafa

DA HISTÓRIA AO DEVIR, UMA CONCLUSÃO ABERTA
Solange Puntel Mostafa, José Eduardo Santarem Segundo, Márcia Regina da Silva

Sinopse:

O presente livro proporciona a descoberta do universo dos pensadores dedicados à Ciência da Informação, englobando parte da sua biografia e suas obras. Os autores, por sua vez, introduzem aos interessados a relação entre a teoria desses cientistas e o desafio da conjunção “e”, que engloba um extenso plano de possibilidades, desde a conexão entre elementos até a sua força em desestabilizar verbos e atribuições. Com esse propósito, os leitores podem ter a certeza de encontrar nessa obra diversas experiências informacionais, como livros, arquivos e web.

Vale a pena a leitura!

Livro “Ciência da Informação e Documentação”

Foi lançado ontem (21/09/2011) na VII SeCID o livro “Ciência da Informação e Documentação”, do qual tenho o prazer de participar como autor do capítulo 7 com o texto: “A Documentação: Paul Otlet e o Facebook”.

O livro é um esforço conjunto de docentes do curso de Ciências da Informação e da Documentação (CID) da Universidade de São Paulo (USP), e de convidados de outras universidades brasileiras, em torno do tema documentação e/ou documentalidade.

O livro foi editado pela Editora Alínea e pode ser encontrado para compra no site da própria editora ou ainda em grandes livrarias que estão dentro da rede de distribuição da editora.

Sumário:

Apresentação

Capítulo 1
A Documentalidade como Conceito Filosófico
Solange Puntel Mostafa

Capítulo 2
A Documentação e o Neodocumentalismo
Maria Nélida González de Gómez

Capítulo 3
Percepções e Aproximações do Documento na Historiografia, Documentação e Ciência da Informação
Eduardo Ismael Murguia

Capítulo 4
O Patrimônio Cultural: a cidade como documento
Giulia Crippa

Capítulo 5
Neobibliometria no Contexto do Neodocumentalismo
Márcia Regina da Silva e Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi

Capítulo 6
WikiLeaks: arquivos e documentos, discursos e(m) rede
Vivian Lemes Moreira e Lucília Maria Sousa Romão

Capítulo 7
A Documentação: Paul Otlet e o Facebook
José Eduardo Santarem Segundo

Capítulo 8
Um Centro de Documentação para a Pesquisa em História da Educação
Alessandra Cristina Furtado e Ana Paula Fernandes da Silva Piacentine

Capítulo 9
Livros-Ninhos e Leitores-Passarinhos: outros sentidos de documento
Cláudio Marcondes de Castro Filho e Lucília Maria Sousa Romão

Sobre os Autores

Sinopse:

Ciência da Informação e Documentação, além de configurar aspectos distintos da área informacional, é também sigla de um curso de graduação do campus da USP em Ribeirão Preto – CID. Os aspectos distintos de ambas as áreas podem ser identificados na sua própria historiografia: a Ciência da Informação é americana e é contemporânea dos computadores, o que já sinaliza o seu nascimento, no pós-guerra, por volta de 1945.A Documentação é europeia e nasce no século dezenove; ambas se encontram em seu objetivo comum de tratar a explosão bibliográfica de conhecimentos científicos e tecnológicos. O cenário hoje, ainda apresenta disputas conceituais, por exemplo, a Ciência da Informação elege a Informação como objeto de estudo, enquanto a Documentação teoriza sobre a importância da materialidade dos documentos. Este livro não apenas repõe essas origens, mas problematiza os efeitos de uma e outra compreensão, no dia a dia do trabalho com informação entre nós, tendo em vista que a área informacional possui aspectos, a um só tempo, biblioteconômicos, arquivísticos e de museologia, o que coloca a necessidade de discutir Ciência da Informação e Documentação como áreas conjuntas: a noção de documento, por exemplo, é importante, não só para livros e revistas, mas, também, para papéis e objetos guardados em arquivos e museus.

Vale a pena a leitura desta coletânea!

%d blogueiros gostam disto: